Homens vs Mulheres

Uma análise misógina dos limites do sexo oposto

O que é um homem? O que é uma mulher?

Chicão, solta aí uma foto pra ilustrar o post.

Pat!

Muito obrigado, Chicão.

Pois bem, como vocês podem ver por este clássico personagem do SNL, diferenciar homens e mulheres não é das coisas mais fáceis – eu mesmo tenho me enganado com certa freqüência. Para acabar com esse problema de uma vez por todas, vou tentar impor os limites do sexo oposto (o feminino), e deixar bem claro pra quem nós, homens, podemos ou não bater punheta.

Ahem

O que os homens têm que as mulheres não têm, crianças?

-Inteli-gên-ciaaaaa!!

Isso aí, muito bem. Mas, fora isso?

-Uma piro-caaaaaa!!

Isso aí! E o que a piroca representa, criançada?!

-Pode-eeeeer!!

Esse post tá indo mal, muito mal! Vamos reavaliar. Chicão, o que eu faço?

-Faz aquele esqueminha de perguntas e respostas.

Eu tava fazendo isso, tava dando merda já!

-Mas você tava fazendo com a criançada, faz só você, sozinho.

Beleza. Leva a criançada pra brincar lá fora.

-Podexá, chefia. Vem, vamo lá, criançada.

-Eba!! Sor-ve-te! Sor-ve-te!

Muito bem. Quais os limites do sexo feminino? O que uma mulher pode fazer, o que ela não pode?

Uma mulher pode votar? Sim, claro, à vontade. Foda-se. Não enche meu saco.

Uma mulher pode dirigir? Infelizmente, sim.

Uma mulher pode ser gostosa? Deve.

E as mulheres que não são gostosas, o que devem fazer? Ficar em casa e não encher meu saco.

Muito bem, estas foram algumas perguntas e algumas respostas que provavelmente já aliviaram a consciência de muitos homens que não sabiam como tratar suas mulheres.

As mulheres são um bicho muito peculiar, e como já dizia o amigo do Brown:

Tem uns tipo de mulher aí, truta, que num dá nem pra recomentar

Dá nem pra recomentar, nem pra recomentar. Muito bem. Mas e o outro tipo de mulheres que podem ser recomentadas? Pois bem, será este grupo, até por questão de possibilidade, que recomentaremos.

As mulheres são seres incríveis, e eu gostaria de fazer sexo com todas elas. Elas, por outro lado, dificilmente topariam sequer conversar comigo. É essa falta de reciprocidade no sexo feminino que me encanta.

Falando em reciprocidade, o que é aceitável que um homem faça? Um homem pode expor sua intimidade, como eu faço aqui dia a dia, sem sofrer as consequências de seus atos? Sim. Vamos simular, agora, algumas situações.

Um homem chega numa roda variada (homens e mulheres) e diz: Acabei de cagar. Foi um barro de respeito.

Qual a reação do público?

O homem certamente será ovacionado e receberá o cumprimento de todos, pela tarefa realizada com maestria.

Uma mulher chega na mesma roda, e diz: Acabei de ir ao banheiro fazer cocô.

Ela será (com justiça) escorraçada pela galera. As mulheres não mais quererão associar-se a ela (pelo fato de que ela não apenas faz cocô, como também anuncia isso – reprovável), e os homens rapidamente perderam o desejo sexual que, uma vez, nutriram por ela – sem a volúpia, a relação homem-mulher perderá o sentido e morrerá.

Observamos aqui que, ao homem, tudo é permitido, especialmente se ele não estiver nem aí. Já para a mulher, todas suas ações, por mais sutis que sejam, reverberarão agudamente. E elas sabem disso.

Vocês devem estar pensando Mas e os direitos iguais, Rafinha? e eu estou pensando Nossa, ontem vi uma loirinha com uma bunda que era uma coisa… e prontamente estarei me preparando para me masturbar. Mas vocês vão me mandar uma mensagem no msn e depois chamar minha atenção, e aquela porra vai tremer aqui, enchendo meu saco, e terei que abandonar a bronha para continuar o texto. Continuenos, portanto.

Umpf

As mulheres sabem bem desta diferença primordial entre os sexos, e se valem de todas suas nuances nessa grande cruzada vingativa que elas chamam de vida.

Vingança do quê? Inveja do pênis? Se quiser, pode ficar com o meu, não uso mesmo. (Eu ia falar uma grosseria agora, mas me segurei. De nada).

Agora, calma aí que eu preciso levar minha vó ao tintureiro. Ia levar ontem, mas acabei indo pro bar, ao invés. #netodoano

Voltei. Eu a levei ao tintureiro, e ela me obrigou a ir ao posto de saúde tomar a vacina da gripe do porco. #vódoano

Foi doído, viu. Provavelmente eu não deveria estar batendo uma punheta com o braço da vacina, mas… TOO LATE!

Pelo menos já tenho uma desculpa pra não pegar no gol, hoje, no futebol. Viva o porco!

Bom, do que falávamos?

Espero também não ter nenhuma reação. A primeira coisa que pensei, quando Dona Gina me obrigou a ir tomar a vacina do porco, foi Putz, espero que eu não tenha nenhuma reação… porque eu quero beber nesse final de semana. Essa é a minha mais elevada aspiração para o weekend. Talvez isso não seja bom, e talvez eu não seja tão legal quanto vocês. Talvez.

Bom, que falávamos?

O QUE UMA MULHERE PODE OU NÃO PODE FAZER

Uma mulher pode ser gostosa? Deve.

-Chefia, você já falou essa.

-Putz! Rápido, alguma imagem para entretê-los!

Give the anarchist a cigarette

Pois bem.

Uma mulher pode ser muito gostosa?! DEVE!

Eu, por exemplo, estou com  a braguilha aberta, enquanto escrevo estas vãs palavras para vocês, minhas pobres crianças!

Uma mulher poderia fazer o mesmo? Sim e não. Sim, poderia, claro. E não, não poderia fazer isso sem que pelo menos QUINZE caras ficassem de pau duro só de pensar na calça jeans desabotoada daquela gracinha. Claro, isso se ela, de fato, for uma gracinha. Se for uma gorda enorme, todo mundo vai falar “Nossa, fecha esse negócio!”

Pois é, esta é a verdade: todo mundo gosta de mulheres gostosas. Faz todo o sentido do mundo. E elas sabem disso.

Eu posso chegar e dizer “Nossa, hoje, no banho, escorreguei e caí de quatro no box”. Provavelmente minha afirmação será seguida de gritos de horror, risotas nervosas incontroláveis e, quem sabe, revertérios escomacais.

E se uma menina gostosa fizesse a mesma afirmação?

Bataille diria que tal coisa faria jorrar porra nas calças de todos os rapazes presentes. Difícil ir além disso.

Então, devemos compreender a diferença crucial entre homens e mulheres, em relação ao que pode e o que não pode ser dito.

Uma mulher atraente não pode, simplesmente, sair por aí dizendo coisas desse nível. Seria uma tremenda maldade com os rapazes que tivessem o azar de ouvir.

Um homem pode, tranquilamente, afirmar “Eu curto chupar uma boceta”.

Já uma mulher dizendo “Eu curto chupar um pau” desencadearia uma série de reações adversas que fariam com que pobres meninos (eu, incluindo), perdessem o rumo de casa, desabassem em lágrimas, e fossem aterrados pelas mais maravilhosas fantasias sexuais. Uma mulher deve ter em mente sempre o alcance e a extensão do dano que suas palavras podem causa à psiqué masculina-juvenil-insegura-desesperadaporsexo.

Por favor, não faz isso comigo.

Como disse uma vez uma menina, uma graça de menina, que gostava de acordar antes do namorado, para poder despertá-lo chupando seu pau. Uma coisa dessas faz com que qualquer tipo de concurso de melhor namorada do ano perca do sentido.

Se os japoneses já demoraram pra inventar a latinha de cerveja que gela automaticamente, os chineses tão enrolando pra inventar esse despertador.

EU COMPRARIA

2 Comments

Filed under Bataille, Coitado do Manolo, Mulheres gostosas, Punheta, Seres Humanos Reprováveis, TL;DR, Zimmerman

2 responses to “Homens vs Mulheres

  1. Aline

    Zanatto, caralho, eu num consigo mais ler o seu blog pq eu tô trabalhando muito e num dá tempo de ler. Aí qdo eu venho ler tem esses postes maiores que a criança do mandingo! Que merda!

    E como faz pra copiar essa imagem super psicodéloka hein?

  2. Pingback: Balanço & Termos Mais Pesquisados « Rafael Zanatto

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s