Review: Pastel de Bertioga

Eu deveria estar lavando a louça, mas aparentemente joguei arroz demais na pia, e acabou entupindo. O negócio parece uma piscina de sabão e restos de risoto. O cheiro de alho é insuportável. Então, já que eu caguei em tudo, vou fazer um review da maior decepção da minha vida. Da minha vida, quer dizer, do meu dia.

Hoje eu almocei no Pastel de Bertioga; logo ali embaixo. Puta erro. Acordei e, ainda sonhando, pensei “Ah, vou comer alguma coisa gostosa agora!” Mas logo voltei à realidade e lembrei que não tem porra nenhuma pra comer aqui, além da pilha de louça monumental na pia. Foi aí que meu dia começou a ficar ruim, e eu não tinha acordado fazia nem 10 segundos.

Fui ao Pastel de Bertioga. É impressionante como eles têm um gosto musical ruim. Não sei de onde eles tiram aqueles dvds que passam em loop naquela bosta. Porra! Cada negócio merda! Shania Twain, Celine Dion, esse tipo de coisa que ninguém, em sã consciência, pode dizer que gosta. O de hoje era um especial deprimente do VH1, em Las Vegas, denegrindo a memória de Elvis Presley. Claro, a Celine Dion tava lá, com aquela bunda velha e magra dela, a Cher, e uma mulher que era tão desagradável aos olhos, aos ouvidos e à libido que quase fez meu pau cair. Anastacia é o nome da diva. Sem contar que a Cher depois me aparece com uma peruca e jaqueta de couro, simulando Elvis Presley. Como se aquilo não fosse o suficiente pra embrulhar meu estômago, o pastel veio com recheio em excesso, impossível de comer, uma merda. 8 reais enfiados no meu rabo – só que pelo lado errado.

Nota: MÓ BOSTA, NÃO VÁ.

Já fui, porém, no pastel de Bertioga de verdade, localizado, para surpresa de alguns, em Bertioga mesmo. Da primeira vez, eu estava moderadamente alcoolizado. Fui arrebentando no carro, por aquelas ruas de asfalto, terra e areia, até o trevo. Estacionei não sem dar uma conferida na calçada com o nariz do carro. POW! Apeamos, perguntei pro sujeito onde tinha um banheiro. Ele ficou meio assim, e disse que o pessoal mijava atrás da imobiliária mesmo. Fui mijar lá, morrendo de medo da escuridão, e certo momento eu tive a nítida impressão que um morcego me agarraria pelo cangote e me levaria pra longe, fodendo com essa minha vidinha de merda. Mal balancei o pau, voltei correndo pra luz, longe desses seres do mal. Pedimos nossos pastéis, todos devidamente embebidos em óleo, e foi nesse dia que eu descobri que é proibido vender bebidas alcóolicas para indigenas. Segundo o dono do Pastel do Trevo, é porque se você vende cerveja prum índio, ele fica bêbado, mexe com a mulher dos outros, arranja confusão,e você não pode bater nele. Então, já que você não pode dar uma surra naquele pré-civilizado, melhor nem dar bebida – qual seria o sentido, afinal?

Nota: Satisfatório. Vá, se não for índio – se for, fique em casa e não atrapalhe o homem branco.

Eu não sou índio, e por isso mesmo não apenas posso como devo beber, e era isso que eu tinha feito, em grande quantidade, antes da segunda vez que fui comer um pastel no Pastel do Trevo. Fomos almoçar, e eu havia passado a manhã inteira bebendo, já estava devidamente alcoolizado. Tanto que fui o único com coragem o suficiente pra atravessar o córrego que dividia a avenida num salto – os outros, mais moderados, foram pelo pontilhão. Pra falar a verdade, foi um pulo dali aqui, dava um metro, quando muito. E eu fui o único macho o suficiente pra dar um salto inacreditável de 1 metro. Pois bem, isso só pra saltar de volta, depois de comprar cerveja no mercadinho em frente. Pedimos nossos pastéis, e comi com rara obsessão, checandoos peitos e bundas das meninas de biquini, despejando litros de molho de alho e afastando as malditas abelhas que insistiam em torrar a porra do meu saco. Voltamos pra casa, capotei, e acordei pra ver só o segundo tempo do jogo do Brasil, perdendo, assim, a pífia participação de Diego Souza com a Canarinho.

Nota: Excelente, se todo almoço fosse assim, minha vida seria mais feliz (apesar de consideravelmente frívola).

Leave a comment

Filed under Bunda, Capitalismo, Mulheres gostosas, Peitos, Review

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s