Como conquistar uma mulher (de verdade desta vez)

Acordei tava escuro ainda, e agora o céu já está maravilhosamente laranja (ou laranjilhosamente maravilha) (?) e eu to aqui. E desta vez vou ensinar-lhes a conquistar uma mulher! For real!

Ontem teve jogo do Brasil, que fez dois a zero com Maicon e Elano. A Coréia do Norte descontou no finalzinho e depois, quando eu percebi, já eram 11 da noite e eu estava consideravelmente alcoolizado, de barriga cheia e tremendo de frio, torcendo pro Lakers num jogo vencido. Acordei por razão nenhuma e fui buscar um copo d’água na cozinha. Foi aí que eu percebi que ontem a sobriedade não poderia ser escolhida como uma das minhas maiores virtudes. Fui trombando até a cozinha, e devo ter tomado uns 5 litros ow. Tá passando Lolita no Film&Arts aqui. Cacete. Jeremy Irons tava tentando dirigir, Lolita pulou pro banco de trás e começou a se trocar, e ele foi deixando o carro sair da estrada, mesma coisa aqui, eu tentando escrever olhando no retrovisor. NOSSA QUE SUSTO. Fui dar um gole d’água aqui, olhando a tevê obsessivamente, e na hora de recolocar o copo na mesa, acertei uma das inúmeras latinhas de cerveja vazias. Apesar de estar ouvindo música, o barulho inesperado e estridente fez com que eu miasse minha punheta. To mentindo, né?! Agora to escrevendo, vendo filme, bebendo água e batendo punheta?! AHH, TENHA DÓ, MEU!

MAS! Continuando com o drama da vida em tempo real, foi só isso. Agora tudo está na mais tranquila paz aqui no meu quarto, com a exceção da bagunça generalizada (quem amassou a latinha? Odeio quando amassam a latinha) cara, essa Lolita é gostosinha demais. Como diz o nosso amigo Roman Polanski, rebatendo as acusações de que teria violentado uma menina de treze anos:

When I was being driven to the police station from the hotel, the car radio was already talking about it… I couldn’t believe… I thought, you know, I was going to wake up from it. I realize, if I have killed somebody, it wouldn’t have had so much appeal to the press, you see? But… fucking, you see, the young girls. Judges want to fuck young girls – everyone wants to fuck young girls!

You see, the young girls, they do get weary. Então o que você faz para conquistar uma mulher? Aqui vamos encarar a situação através de duas óticas: a de Roman Polanski, e a de Otis Redding.

O AMOR SEGUNDO POLANSKI

Young girls, they do get weary, especialmente meninas de 13 anos bêbadas de champanhe – que você mesmo ofereceu. Então o que você faz? Try a little… barbitúrico?!

(Cara, essa Lolita é um perigo. No wonder o Jeremy Irons tá ficando maluco)

Então, depois de embebedar e sedar a menina, você saca sua trolha, manda pra dentro e foge pra Europa. Pronto! Você conquistou não apenas uma menina, mas também toda a comunidade internacional com sua visão liberal e relativizante daquilo que o mundo ocidental veio considerar um crime, o estupro. Parabéns pela mancada, Roman!

(Agora a Lolita tá jogando roupas no Jeremy Irons enquanto ele dirige! Ow, sossega aí, senão não vai dar, ele bate o carro e o filme acaba assim!)

Agora,

O AMOR SEGUNDO REDDING

Na verdade, não seria de total correção dizer que é segundo Otis, afinal, a letra não é dele. Mas cada homem tem sua parcela de culpa na hora do amor.

Them young girls, elas ficam cansadas, tadinhas. E quando ela aparecer com seu vestidinho desalinhado, com seus pesares e receios, suas carências e ansiedades, você não faça como Polanski. Ame sua menina, trate-a com carinho, tente um pouco de ternura. E não estou falando de sexo, não!, ainda não! Estou falando só de atenção, carinho. Talvez umas dedadas! haha nossa! Imagina eu escrevo isso?! Que coisa horrível seria, né, amiguinhos do meu blog?

Putz, estou arrependido de ter escrito aquilo.

APAGA RAFINHA DÁ TEMPO

Não, num dá. Já era. Tudo acontece por alguma razão. (conformado)

RAFAEL (dramático)

Quê?

WE HAVE TO GO BACK! (caindo em lágrimas)

Não!

WE HAVE TO GO BACK! (já totalmente desfeito)

Não! Você não pode me acordar assim (começa a chorar) me fazer vir (hesita) aqui pra dizer isso.

WE HAVE TO GO BACK!

Enquanto isso, na realidade alternativa

O AMOR SEGUNDO REDDING

Na verdade, não seria de total correção dizer que é segundo Otis, afinal, a letra não é dele. Mas cada homem tem sua parcela de culpa na hora do amor.

Them young girls, elas ficam cansadas, tadinhas. E quando ela aparecer com seu vestidinho desalinhado, seus pesares e receios, suas carências e ansiedades, você não faça como Polanski. Ame sua menina, trate-a com carinho. E não estou falando de sexo, não!, ainda não! Estou falando só de atenção, carinho. Passe suas mãos pelos seus braços finos, timidamente, envolva seus ombros, ela te abraça de volta, aninha a cabeça em seu peito, ame-a, aperte-a, não a provoque, tente um pouco de ternura.

Pras saideiras, uma surpresa:

O AMOR SEGUNDO GAYE

Uh! Agora todo mundo já começou a tremer com as inconfundíveis primeiras notas de Let’s get it on. E agora, com a batida bem marcada pelo baixo, o mundo é puro frisson, os casais se formam, come on, oh, come on! Os elásticos de afrouxam, as braguilhas de abrem. Os zíperes vão comendo suas casas até não sobrar nenhuma, as calcinhas estão ensopadas. Let’s love, baby. Passado o impacto inicial, já se pode prestar atenção no que diz Marvin Gaye.

We’re all sensitive people with so much to give

Todos somos pessoas sensíveis, e todo mundo merece amar. Então já que estamos aqui – novamente a boa e velha suspensão do tempo em prol do amor; só o presente existe – let’s live. E viver é amar.

There’s nothing wrong with me lovin’ you – baby, no, no-oh – and givin’ yourself to me can never be wrong if the love is true

Se o amor é verdadeiro. Marvin pergunta se você sabe o quão doce e maravilhosa a vida pode ser, pois ele tem algo em mente. O amor, fica claro, é o mais nobre dos sentimentos, o único capaz de ensejar o mais primitivo dos rituais sociais, a coisa mais bela, a origem e razão da vida: o amor.

O amor, então, é substância, próprio tecido da vida. É a causa final da existência. E Marvin Gaye quer explorar a vida, esse fenômeno notadamente breve e aparentemente insignificante, em toda sua potência e possibilidade, transformando-a em algo doce e maravilhoso, com valor, significado. Um desligamento do mundo terreno, sem prazo para acabar, é isso que Marvin Gaye quer. Ele busca transformar a vida em algo pleno.

Lets get it on nunca fica velha nem cansa pois é a mais bem acabada expressão de amor já feita em forma de música. É bonita, sincera, romântica, e sexual, exatamente como o amor foi feito pra ser.

OU SEJA

Algumas dicas básicas para conquistar uma mulher, baseando-se nos teóricos Polanski, Redding e Gaye.

Tenha empatia, compreenda que todo ser humano carrega uma dor. Ela pode parecer dura e impenerável (cuidado com os trocadilhos), mas seu coração anseia por alguém que a erga sempre que ela cair, alguém que junte flores constantemente, e que venha cada vez que for chamado – um amante para a vida e nada mais.

Seja cuidadoso, trate-a com carinho. Sirva-lhe vinho, cerveja, mas não sedativos. Não estupre. O amor deve ser consensual. Take it easy, não se apresse nem pressione. Depois de um tempo, ela vai perceber que você é um cara legal, e que não há nada de errado, se o amor é verdadeiro.

Se ela não topar, então, sinto muito – vai ver você é feio, sei lá. E nisso eu não posso ajudar. Hoje, não.

3 Comments

Filed under Bataille, Coitado do Manolo, Duplo sentido, Gaye, LOST, Mulheres gostosas, Pedofilia é crime, qq isos morena, Que papo é esse?, Review, TL;DR, Zimmerman

3 responses to “Como conquistar uma mulher (de verdade desta vez)

  1. Pingback: Balanço & Termos Mais Pesquisados « Rafael Zanatto

  2. nossa senhora rafinha, nesse deu vontade de te agarrar

  3. José

    Pois é, acho que eu sou feio mesmo…

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s