Voyeurismo

Olá, ouvintes do meu blog! Hoje eu vou falar rápido pois to com pressa!

Não postei ontem, segunda, porque foi jogo do Brasil, e quando fui ver, tinha me embriagado! Cheguei em casa, peguei um cobertor e dormi no chão da sala! Não sei de onde eu tirei essa idéia.

Bom, mas hoje não vamos falar sobre mim, não, hoje não! Hoje, o papo é sobre você, sua gostosa, que fica se trocando com a janela aberta! Isso! Hoje falaremos sobre

VOYEURISMO – Por que violar a privacidade alheia é tão legal?

Eu acho o máximo observar as pessoas, e é isso que eu faço sempre que posso. Tenho meu binóculo bem aqui no meu colo, e toda luz que se acende nos prédios aqui da frente eu já corro pra verificar se há alguém nu. Homens, mulheres e crianças, o importante é ver alguém pelado!

(Mentira, Policia Federal)

No metrô, uhmmm, no metrô. Ficar checando aquela bundinha da morena que está de pé bem ao seu lado, e você lá, sentadão no assento reservado a idosos, só infringindo o senso comum e fazendo pouco dos bons costumes! Uhm, que vontade de morder aquela bundinha! E olha que não é calça jeans! Não! É de um tecido bem mais leve, e por isso mesmo você consegue quase sentir aquela bundinha na sua língua. Observa os movimentos de onda que explodem naquele traseiro magnífico sempre que ela se mexe e remexe aquela maravilha que Deus criou só pra você, amigão, que tá no assento de idosos. A bunda chacoalha e treme, no tecido fino você vê a bunda em desespero, louca por um pouco de carinho e atenção! Ah, que delícia que é uma bundinha!

Voyeurismo invertido: eu me masturbo e você olha!

GOSTEI DESSA

Então fica olhando!

HISTORIETA Nº 1

Ela mal sabe que a janela do meu banheiro dá pro apartamento dela, ela nem desconfia. E o ângulo é perfeito, vejo de cima pra baixo, uma vista privilegiada do seu quarto, e ela entra de roupão, se preparar pra entrar no banho. Uhm, meua migo. Ela Tira o roupão e anda de calcinha e sutiã, pega o telefone e faz ligações enquanto observa o mundo lá fora pelo vidro. Ela acha que o vidro esconde, mas ele revela aquele corpinho em trajes mínimos, e eu, através do vitrô, vejo tudo, enquanto ensabôo meu saco. Coisa fina.

Ela vai pro banho e depois de um tempo volta, agora com a toalha na cabeça. Eu que não sou bobo nem nada e ainda por cima odeia a natureza, to lá ainda, tomando minha chuveirada e insistentemente ensaboando meu saco.

Bate o cabelo e começa a passar fio dental. Nunca vi ninguém passar tanto fio dental na vida. Quantos dentes ela tem? 40? O negócio não acaba nunca, e meu saco já está cansado de ser ensaboado!

Ela acaba, caminha de roupão, procura roupas, muita apreensão do lado de cá, ela veste a calcinha ainda de toalha, meu saco já se ensaboa sozinho, ela tira a toalha e ah, ah, os peitinhos joviais agora livres! Que coisa mais maravilhosa, eu agradeço a Deus, meu saco agradece a Deus, e meu pênis se lavanta meio sonolento “Que que foi aí?”

Ela se observa no espelho do armário e nesse momento todos olham juntos, uma corrente pra frente do amor. Ela se observa, vira de costas e olha a bundinha na calcinha, admirando a si mesma. Neste momento, eu, meu saco, meu pênis, o chuveiro, Deus e até o vitrô se abraçam e comemoram como se fosse final de Copa do Mundo e o Baggio tivesse mandado a bola lá na arquibancada! O sabonete escapa da minha mão e dá uma cambalhota ao entrar no campo. Que coisa linda de se ver! Agora é só comemorar!

HISTORIETA Nº2

Esta historieta é pra fazerem rubras as caras dos mais safadinhos dos clérigos!

O que tem um rapaz senão seu ímpeto insaciável por mulheres e masturbação? Tirando isso, não sobra muita coisa! E colocando isso, ele é completo. Completo, pois, era o jovem na ponta dos pés, dentro do banheiro, observando lá fora sua prima que, nesta bela tarde de sol estava só de biquíni, no jardim que resplandecia como se Deus existisse mesmo. Mas ele não existe, pois, se existisse, não permitira se suceder o que se sucedeu.

Numa precipitação de pura loucura, o rapaz subtrai secretamente o protetor solar de sua prima e corre para o banheiro, com as calças já em chamas. Na ponta dos pés, saca a pistola e vê sua prima, sangue do seu sangue, semi-nua no jardim. Que coisa linda é o incesto, não é? Não há nada mais belo, na minha opinião, especialmente se você tiver uma irmã muito gostosa (como eu) (quer dizer, é irmão) (mas vale mesmo assim) (seus caretas, não me julguem!). Aquilo pode ser facilmente identificado como um crime, pelo menos na minha opinião. Sem conseguir possuir sua prima, o rapaz se dá por contente por abrir seu protetor solar e, na hora derradeira da punheta, mirar seu nobre jato dentro do frasco. Uma fantasia levada a cabo, e uma das mais estranhas. Então ele volta, abrandado, ao jardim, e deposita o protetor solar fecundo ao lado da espreguiçadeira de sua prima e observa, só observa, conta os minutos e segundos para que ela, sem saber, lambuze-se com o esperma de seu primo, o maníaco.

Abraços, e vejo vocês quando menos esperarem!

4 Comments

Filed under Bunda, Duplo sentido, Gay's the way, Incesto, Mulheres gostosas, Não foi bem assim, Pedofilia é crime, Peitos, Punheta, Putaria e abominação, qq isos morena, Que papo é esse?, Seres Humanos Reprováveis

4 responses to “Voyeurismo

  1. Tiago

    Prima nao eh parente, eh costume.

  2. Rodrigo

    Que viagem cara, pega o celular e grava umas bucetas e calcinhas por debaixo da saia e coloca ai pra gente ver, já que tem tempo disponível…

  3. hominiscanidaeblog

    hahahahah

    Muito bom o texto fafa, uma amiga minha disse que depois que leu isso, ainda nao conseguiu andar de calcinha pela casa…

    uauhahuauh

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s