Flashback – Grandes momentos de um dia comum

Hoje é dia do que, criançada?

-Num shei.

Como num shabe?

Como diriam nossos amigos japoneses, hoje é dia de

FRASHUBACKU!

Ah, japoneses… que sub-raça! Seres inferiores!

Opa, tá gravando?

Uma pausa na nossa dose diária de supremacia branca para apresentar-lhes esta pequena pérola que encontrei aqui. Como sempre, não preciso nem dizer – trata-se claramente mais uma pérola aos porcos (vocês, meus filhinhos!).

Nem me lembrava desse texto, mas ele é uma gracinha, vou dizer. Muito pequeno, como o pênis de um japonês, mas super effective, como um pokémon bem treinado. Com vocês,

GRANDES MOMENTOS DE UM DIA COMUM

Pra variar, nada acontece. Estou tão acostumado a dormir que consigo sentir o tempo passar sem estar acordado. Eu acordo e olho para a janela. Se está escuro, ainda são 5 horas; se está claro e há barulho, são 7 horas; se está claro e quente e eu quero mijar, são 10 horas; se está claro e quente e eu estou mijado, é meio dia.

***

Sempre tenho sonhos premonitórios, que me dizem o que vai rolar de almoço. Sonho que estou nadando com um porco: feijoada; sonho que estou em um vulcão em erupção: bife à parmegiana; sonho que trabalho 16 horas por dia sem intervalos: sushi; sonho que sou criança e um palhaço pedófilo me persegue: hambúrguer. Hoje, porém, tive um sonho que não consegui decifrar: sonhei que namorava um travesti.
Fico pensando em meu quarto, tentando adivinhar o cardápio do dia, e minha mãe grita lá da cozinha “Hoje vamos comer cachorro quente!”

***

Eu saio do banho, e depois da chuveirada tenho bons pensamentos. Eu me sinto incrível e consigo pensar com uma clareza extraordinária. Eu entro no meu quarto, sento na minha cadeira, e fixo meus olhos em qualquer coisa, e dela eu apreendo toda a beleza e sabedoria que existe. Sento na minha cadeira e olho para uma caneta que repousa calmamente sobre a mesa. Penso em como a vida é simples e ao mesmo tempo complexa. Penso em todos os seres humanos que me antecederam, e penso no trabalhão que deve ter dado inventar essa caneta. Penso que hoje em dia uma máquina faz uma dessas bem facilmente, mas se me dessem todos os ingredientes e pedissem uma esferográfica, provavelmente eu me enrolaria. Penso em todas as coisas que se podem fazer com uma caneta. Pode-se desenhar bigodes em pessoas famosas nas revistas, pode-se cutucar a orelha com sua tampa, pode-se fingir que riscou as costas de alguém com a caneta tampada e rapidamente destampá-la para assustar sua vítima; pode-se riscar as costas de alguém e rapidamente tampar a caneta e dizer “Veja só, estava tampada, era brincadeira” e sair impune. Pode-se fazer diversas coisas, e entre elas, a maior de todas é poder desenhar. Mas eu não sei desenhar, então vamos falar sobre outra coisa. Pode-se escrever! Imaginem quantos livros não se pode escrever com uma única Bic! Provavelmente um só.. dois, se forem dos curtos. Ah! Quantas palavras belas podem sair desta ponta esferográfica! E esse nome: “esferográfica”! Ah! Que nome engraçado! O que será que significa? Provavelmente algum termo técnico. Ah, esses cientistas! Sempre querendo se gabar do seu conhecimento! Imaginem quantas formulas pode-se resolver com uma esferográfica! Quantas equações de segundo, terceiro, quarto grau que seja! Ah! Como esse mundo é bonito! Como essa caneta é bonita! Como o ser humano é inteligente! Então alguém entra pela porta e grita “Meu deus, você cresceu…muito pouco para a sua idade!” E é minha avó, e só agora eu percebo que estou sentado na minha cadeira, completamente nu, olhando para uma caneta… sugestivamente fálico, não?

Fim

Leave a comment

Filed under Duplo sentido, Flashback, Gay's the way, Não foi bem assim, Que papo é esse?, Traveco

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s