Tudo tem limite, né?

Uhm, que delícia escrever nesse teclado, vocês não acham? Eu acho, e isso já basta. Ainda mais que vocês não tão aqui, sentadinhos no meu colo, rebolando essas suas bundinhas opa, calma aí, tudo tem limite, né?

Especialmente uma bundinha suculenta rebolando no seu pau, sob o pretexto de “experimentar esse tal teclado que você falou”. Ah, como vocês são safados!

Fique claro (como já ficou), que eu não especifiquei gênero – ou seja: inscrições abertas!

Opa, meio gay isso, né? E pensar que tem gente que nem se ligou ainda.

Mas então alguém levanta a mão, eu dou a palavra, e dizem lá:

-Mas Rafael, por que você fala tanto sobre coisas polêmicas?

E eu tipo:

-Coisas polêmicas, que coisas polêmicas? – enquanto pratico sexo oral numa iguana.

Essa até eu ri aqui. Então, essa é a questão. Pra que falar coisas legais e normais, especialmente quando não se tem o que falar? A resposta mais sensata seria “Só pra não ser escroto, aff”, e eu “Opa, ta bom então”, e abro uma latinha, arranco o anel, jogo em cima do balcão e vou tomando minha cerveja, e ninguém tem nada a ver com isso, tem? Se pá até tem, uma complexa rede de relações sociais, sexuais (não comigo, mas com alguém), então… né, gente? É complicado. Imagina só: você tem um filho – melhor, melhor: uma filha. E ela é muito, mas muito gostosa. Igual ao Fábio Junior, olhando a Cleo Pires peladinha na Playboy e pensando “Mas eu nem criei mesmo, então posso bater uma punheta, né?” e vai tentando se convencer, até pega papel higiênico no banheiro, e começa a apelar, ainda em dúvida, diz “Tá, mas se for pra não bater punheta então que toque o telefone, tipo uma mensagem de Deus mandando parar”, e apaga a luz (pra não bater uma de luz acesa, né, gente, olha a finesse) e aí ele toda hora acha que vai tocar o telefone “Pode ser o Fiuk!” já pensou? E ele nem chama o filho de Fiuk, mas ele ta só enrolando, totalmente hesitante em bater uma pra Cleo, Sangue do meu sangue, ele pensa, e pensa no sangue que preenche o corpo cavernoso do Fábio Junior Junior, e toca o telefone! É o Fiuk mesmo! Ele atende, conversa lá, “Ô, pai, você viu a Cleo na Playboy?” e o Fábio Junior, macaco velho, tenta dar uma disfarçada “Ah, saiu já?” e o Fiuk, na lata, a nova geração “Saiu! Muito gostosa! Acha que eu posso bater uma punheta pra ela? Acho que tudo bem, né? Nem somos irmãos irmãos mesmo, né?” Fábio ficou chocado, mas mais animado pra bater aquela punhetaça dahora pra própria filha, ta tudo liberado! Cara, ele pensa, vai ser muito dahora se eu fizer isso! E vem aquela velha retórica idiota, automática, ele pensa Pelo menos vou poder contar pros meus filhos que eu fiz isso, e depois bate com o telefone na testa, responde o Fiuk “Olha, Filipe, acho que é melh-” nisso o Fiuk atravessa “Mas eu já bati mesmo!” e desliga o telefone na pura gargalhada. Fábio Junior suspira “Maconheiro…” e pensa Bom, quem sou eu pra julgar? Também já tive minha época de encher o cu de maconha e só de pensar em cu ele pensa na doce bundinha da Cleo Pires EU NEM CRIEI ESSA MENINA ele implora pra Deus DEUS, DEIXA EU BATER ESSA PUNHETA!, mas Deus não diz nada, ta muito ocupado escolhendo com qual foto ele vai gozar Sua santa porra, com o pôster Não, acho que não, aquela dela na piscina então Não, acho que não, essa dela deitada com os marmanjos ali, a bundinha linda, suspensa Puts, pode ser né!, e aquela da meia calça, logo no começo, os peitinhos durinhos, nossa que delícia, a bunda apertada É essa mesmo! Deus, lá em cima, tem um orgasmo – e ninguém desconfia. Fábio Junior, alheio a tudo isso, já tem as calças pelos joelhos, e anda pra lá e pra cá no apartamento, em dúvida, com a Cleo peladinha na Playboy e o pau duro. A dúvida lhe consome. Sua filha é uma delícia e ta peladinha bem ali, seu filho é ídolo teen e ta bem loco de maconha, seu tempo passou, ele é só mais um velho, um galã, mas um galã dos velhos tempos, nada mais faz sucesso como antigamente, seu tempo passou, seu tempo passou, vovô, ele pensa, e gostaria que a Cleo fosse sua neta, pra que ele pudesse, assim, bater uma punheta justa, sem dó, sem receios – não, mas isso seria pior, não seria? Ele tenta se convencer de qualquer coisa. E se fosse minha mãe? Mãe é pior, né? Tem pai que é apaixonado pela filha, não tem? Mãe apaixonada pelo filho é mais difícil. Tudo isso por uma mísera punheta, uma punheta, tantas já batidas, agora, aos 57 anos você vai ficar com frescura? 57 anos, ele pensa, 57 anos, cara. Será que não to velho pra fazer essas coisas? A vida é uma só, carpe diem, milhares de clichês passam pela sua cabeça, idéias feitas, irreflexão, inércia, tesão, uma punheta bem batida, o papel já separado, “Eu vou bater essa porra, e vou bater agora!”, ele se sente meio estranho de declarar isso em voz alta, mas que se foda agora, que se foda tudo! Aos 57 anos quebrando mais um limite, Eu não paro, estou vivo, estou vivo!, se joga no sofá, as calças na canela, pela a revista, aquela, aquela foto da bundinha apertada na meia calça, os peitos perfeitos, durinhos, empinados, Meu Deus, minha filha é gostosa demais!, mas então se dá conta, ah, ele se dá conta, que a ereção já passou, seu tempo passou, tudo passou. 57 anos, ele pensa, 57 anos e nunca bati uma punheta pra minha filha.

Decepción.

 

6 Comments

Filed under Blog, Bunda, Coitado do Manolo, Crise!, Gay's the way, Incesto, Mulheres gostosas, Peitos, Praia e maconha, Punheta, Putaria e abominação, qq isos morena, Que papo é esse?, Seres Humanos Reprováveis

6 responses to “Tudo tem limite, né?

  1. FASM

    Nossa, manda pro Fábio Júnior essa. Muito boa.
    E a da Iguana eu tô rindo até agora.

  2. Binho

    Rafael, adoro tudo o que você escreve. Muito inteligente e bem humorado! bacana demais!

  3. Binho

    Sou hermafrodita! não serve? kkkkkkkkkkkk
    valeu, abraço!

  4. @hugogiazzi

    Bom pra caralho!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s