Diário de um trabalhador

Segunda-feira
Minha meta da semana é ver a calcinha da feiinha que fica na sala ao lado. Ela veio de vestido a semana passada inteira e senta bem de frente pra porta, as pernas desguarnecidas. Raramente as cruza.

Impressionante como sempre arregaçam o banheiro. 10 da manhã já está insuportável. À tarde, voltando do almoço, a mesma coisa. Quem são essas pessoas? O que comem esses animais?

12h03, estou com fome. Hoje caiu o vale refeição, então quer dizer que vamos comer bem, como reis.

Acabei de ligar pra minha mãe, perguntar sobre uns documentos que preciso lhe enviar. Comentamos sobre o Ronaldo, e ela disse que ficou chateada com a sua aposentadoria. Disse que “aqueles corintianos” não deveriam ter feito aquilo com o Ronaldo. Eu disse que o Ronaldo é meu ídolo, e ela disse que dela também. Eu disse que, quando crescer, quero ser igual a ele (por causa dos travecos), e ela riu.

Terça-feira
“I’m going on na aeroplane / And I don’t know If I’ll be back again”, to curtindo um Kanye West aqui. Ontem não consegui ver a calcinha da feiinha, mas hoje é um novo dia.

Passei em frente à sala e percebi que hoje ela veio com um vestido longo, que cobre as pernas. É uma pena. Mas eu deveria ter antecipado isso, sabia que aconteceria. Ontem o tempo já não estava tão quente, mas ela veio com a saia acima dos joelhos, puro descuido. Hoje ela aprendeu a lição. O tempo está mudando, é natural que se enganasse um dia. Mas dois, não.

Merda. Já planejava fingir que estava ao telefone no corredor e, quando fosse pegar minha carteira (por algum propósito na minha ligação fictícia) no bolso, a deixaria cair no chão, agacharia e, insuspeitamente, veria por entre suas pernas em paralelo, por dentro de sua saia suspensa, sua calcinha escondida.

Mas não hoje.

Que sono. Falta pouco mais de uma hora pra eu dar o fora, estou morrendo de sono. Almoçamos pizza. Estava boa mas, como sempre, senti instantânea vontade de cagar após a refeição. Me segurei e não caguei. Caguei logo de manhã, assim que cheguei. Cheguei mais cedo, até tomei um café com brownie (que não comi inteiro), antes de subir. Acordei uma hora antes do que estou acostumado. Seis da manhã, tudo ainda escuro.Custei a dormir, suando feito louco. Acordei no meio da noite e resisti bravamente à idéia de me masturbar. Ainda bem, teria sido trágico para o meu sono.

Quarta-feira
Ainda não conferi, mas é possível que a feiinha tenha vindo de saia. Hoje o dia esquentou. No metrô, porém, eu calculava que seriam necessários dois dias de sol inquestionável para que ela voltasse aos vestidos e pernas de fora. Pouco a pouco o tempo vai esfriando e, embora seja insuportável trabalhar nesse calor, é a melhor época para se ver calcinhas.

Ela é feiinha, como eu já disse, mas tem boas pernas. Uma silhueta razoável, mas as pernas são seus melhores atributos.

Ainda estou quebrado por causa do futebol de segunda-feira, corri à exaustão. Era a despedida do Ronaldo, e eu queria mostrar fôlego por ele. Que saudades, Ronaldo.

Agora, 10h41, trabalhar.

11h08, ela está de calça, minha primeira teoria estava correta. Levantei a suspeita (esperança) de que ela viria de saia por causa da sua colega, loira e gatinha, que veio, efetivamente, de saia. O dia promete poucas emoções.

15h53, quase morri de sono. Tive de dormir no banheiro.

O açúcar está acabando. Tenho um sachê, que guardo para este tipo de emergência. Provavelmente vou usá-lo em breve, mesmo já tendo tomado quatro xícaras hoje. É minha vez de trazer açúcar, não posso esquecer. Caso contrário, não vai dar pra tomar café amanhã de manhã (na hora do almoço eu roubo uns sachês do restaurantes).

Estou ouvindo Jorge Ben. Está chovendo torrencialmente faz um tempinho. São 16h22 e já anoiteceu. Provavelmente vai alagar tudo. Só não alagar a Anchieta que eu to de boa.

17h28, eu comeria mais uma pratada da feijoada do almoço. Tava uma delícia. Mr. Mill’s tem cozinha criativa e ambiente acolhedor. A tiazinha é um amor, e sempre toca música boa. Outro dia tava tocando “A tábua de esmeralda”, do Jorge Ben, enquanto eu pesava a comida. E sobremesa incluída (gelatina ou salada de frutas).

Quinta-feira
Descendo as escadas rolantes do Alto do Ipiranga, notei que não havia menina nenhuma de saia. O céu, porém, está limpo. Desde cedinho, azul em toda sua extensão. Isso é um bom sinal. De acordo com as minhas contas, mais um dia como este já é o suficiente para as mulheres voltarem a usar saias. As mais ousadas (e ligadas na previsão do tempo) (ou que saem pra trabalhar mais tarde) já podem usar hoje mesmo. A chuva torrencial de ontem pode ter inibido muitas pernas. Andando da estação até o prédio, pensei em como as pernas das mulheres (ou, melhor dizendo, sua exposição) pode servir como índice de confiança no tempo – até previsões metereológicas podem se basear em pernas femininas. Como, por exemplo: “Pela manhã, tempo nublado com calças leggins e saias abaixo do joelho. O tempo já melhora no início da tarde, com mini-saias e vestidos levinhos, e deve se manter estável até a noite. Possível ocorrência de blusinhas sem sutiã ao final da tarde.”

Lembrei-me também da minha teoria dos contatos sexuais. Devo desenvolvê-la nos próximos dias.

A feiinha não ainda não chegou.

11h 43. Minhas suspeitas, como de costume, se confirmaram. A feiinha veio novamente com um vestido longo; sua colega, loirinha gatinha (ousada por natureza), veio com as pernas à mostra, de saia.

16h45, finalmente começa a chover. Isso deve inibir a feiinha amanhã. Se alagar, certeza que ela vem de calça. Essa chuva tem de passar rapidamente, e esquentar.

A chuva em si, está caindo e o vento, parece, vem de todos os lados. Gotas grossas, céu claro, parecem flocos de neve – não que eu saiba como são flocos de neve.

Sexta-feira
Não tive tempo de fazer minhas previsões (pois estava trabalhando, pra variar um pouco), mas minhas avaliações mais otimistas se realizaram. Hoje, a feiinha veio de vestido. Branco, tomara que caia e acima dos joelhos. Uma peça ínfima de roupa e, indo ao banheiro agora, vi suas pernas em paralelo, firmes e cheias de viço. Sua colega loira gatinha mais uma vez se destaca e está um passo à frente: hoje veio de shorts, surpreendendo, como uma pessoa que ganha seguidas partidas de par-ou-ímpar e, na hora H, muda sua estratégia, antecipando o pensamento do adversário e vencendo a série inteira.

Fui ao banheiro, indignado com o Jairo, que tentava limpar sua camiseta com um pano imundo. Assim que o vi de pé, falei “Olha a camiseta suja”, só pra estragar sua manhã. No banheiro, mijando, a porta da cabine, aberta, não parava de oscilar. Pensei se tratar do ar condicionado, mas fiquei com preguiça de verificar. Acho que vou tomar uma água pra ver as pernas da menina. Interessante que ela tenha vindo de saia logo na sexta-feira. Parece que leu meu pequeno diário e quer realizar minha fantasia de ver sua calcinha até o fim da semana.

Um filho da puta estava tampando minha visão. Gostaria de ter acesso também ao decote da loira que fica no corredor. Vejo seus colares e mergulho no vão entre seus seios. É loco o bagulho.

Segunda-feira
Há alguma relação entre o calor e a vontade de cagar. Sob o sol, eu sinto minhas entranhas derretendo, como chocolate, cada vez maior é a vontade de cagar. Mal cheguei aqui, tive que ir ao banheiro. Acho que todo mundo teve a mesma idéia (ou necessidade), pois o banheiro se encontrava num estado deplorável.

Muito sol hoje, digno de suar em bicas no caminho pra cá. A feiinha provavelmente está de saia, mas hoje já não tenho a mesma disposição da semana passada. Minha meta era fechar a semana vendo sua calcinha, o que não aconteceu. Como ela se sentava sempre da mesma forma, fiquei irritado – ainda mais depois de descobrir que provavelmente trabalho no feriado. Isso deprime qualquer um.

Esqueci de dizer, mas a feiinha veio de vestido longo. Que se foda ela.

Leave a comment

Filed under Capitalismo, Não foi bem assim, Peitos, Que papo é esse?, Seres Humanos Reprováveis

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s